O mineral que auxilia na vontade de comer doces

O Mineral, Cromo, ajuda a regular as taxas de açúcar no sangue, evitando aqueles famosos picos de insulina, ou seja, evita a rápida elevação da glicose e assim, a liberação de insulina, seguidas por uma queda brusca da glicemia, fenômeno conhecido como hipoglicemia.

O papel do cromo é garantir o equilíbrio da concentração de açúcar / glicose na corrente sanguínea, melhorando a captação de insulina pelas células.

Quando o trabalho da insulina é prejudicado as células não recebem glicose suficiente para gerarem energia, assim, o cérebro, ao perceber esta deficiência de energia, gera estímulos que aumentam a fome e a vontade de ingerir alimentos, principalmente aqueles que elevam rapidamente a glicemia, que são aqueles alimentos ricos em açúcar e carboidratos.
Esse tipo de comportamento gera um “ciclo vicioso” e a ingestão excessiva de carboidratos, em sua maioria de alto índice glicêmico, não só aumenta a propensão ao acúmulo de gordura na região abdominal, como prejudica o controle da diabetes e também a ação do cromo no organismo.
Infelizmente, o nosso corpo não é capaz de produzir cromo, sendo então um mineral essencial. Por isso, precisamos nos alimentar adequadamente para garantir sua presença no nosso organismo.

Alimentos ricos em cromo: Levedo de cevada, germe de trigo, arroz, cereais e grãos integrais, oleaginosas (castanhas), leguminosas (feijão, lentilha, soja), banana, pimenta do reino, ovos, ostras, pimentão verde, brócolis, espinafre, carne de boi e aves, queijos e cogumelos.

Quer uma ótima fonte de cromo? Consuma mais cogumelos!

Ingerir diariamente fontes de cromo é uma ótima estratégia para modulação da glicemia, melhora a sensibilidade à insulina, auxilia na redução da fadiga e no controle da compulsão alimentar. 

Uma porção de 120g de shitake pode oferecer boa parte do que precisamos de cromo por dia. Ressalto ainda que os cogumelos são ótimas fontes de proteínas. Vale a pena inserir essas fontes na alimentação.

Por Marcely Etchichury – Nutricionista