Mr. Olympia 2015: o encontro dos gigantes

Mais uma vez, a história foi escrita. A cidade de Las Vegas, conhecida por suntuosos cassinos, hotéis luxuosos e ruas resplandescentes, recebeu, pela 17ª vez consecutiva, o Mr. Olympia, maior campeonato e referência do bodybuilding, onde todo atleta sonha um dia poder estar. Na madrugada do domingo, 20, o mundo do fisiculturismo parou para acompanhar a final do Open bodybuilding, a principal categoria do evento e que reúne nomes de expressão e destaque global.

Defendendo o tetracampeonato, o norte-americano de Seattle, Phil Heath, apresentou um shape simétrico, volumoso, denso, bem enquadrado, com uma linhagem superior aos demais competidores, sendo confirmado nas prévias e o fazendo ser cotado como um dos favoritos ao título, o que ocorreria, totalizando 5 conquistas consecutivas, feito que não era alcançado desde Ronnie Coleman, octacampeão, de 1998 à 2005.

Por outro lado, Kai Greene, seu rival direto na briga pela primeira posição da competição mais importante do fisiculturismo, afirmou, através de um vídeo divulgado na internet, sobre a desistência. Kai, que foi vice-campeão em 2012, 13 e 14, não relatou o específico motivo da não participação, fazendo com que muitos rumores fossem criados acerca disso.

No palco, outro competidor bastante ovacionado e que obteve grande apoio do público foi Dexter Jackson. Ele apresentou um físico de extrema qualidade e, no auge dos seus 45 anos, conquistou a segunda posição, sendo bastante aclamado. Como Dexter foi o vencedor do Olympia de 2008, assim como todos os outros vencedores, já tinha sua vaga na maior competição do bodybuilding mundial garantida.

Brasileiros no Olympia

O número de brasileiros classificados para o Mr. Olympia 2015 foi inferior em comparação ao ano anterior. Na ocasião, 8 atletas conseguiram vagas para 5 das 8 categorias. Neste ano, foram 5 classificados: Eduardo Corrêa (212 Showdown); Diogo Montenegro (Men´s Physique); Juliana Malacarne (Women´s Physique); Renata Guaraciaba (Figure) e Regiane da Silva (Fitness). No entanto, algumas coisas mudaram nesse meio tempo.

A exclusão da mais elevada categoria feminina para o Olympia de 2015 fez com que a maior referência da Ms. Olympia, Anne Freitas, descesse para a Women´s Physique. A atleta, que ficou com a 6ª posição no Olympia de 2014, não conseguiu vaga. Outra competidora brasileira que subiu na categoria Ms. Olympia de 14 e não competiu em 2015 foi Simone Oliveira.

O momento mais marcante para o esporte brasileiro na 51ª edição do Mr. Olympia foi a conquista do bi-campeonato da atleta, Juliana Malacarne, na categoria Women´s Physique. Ela desfilou todo o seu brilho, qualidade, simetria e, em uma apresentação magnânima, superou nomes como Kira Neuman e Tycie Coppett.

Diogo Montenegro, atleta carioca, teve o privilégio de representar o Brasil em uma das categorias que mais cresce e possui um dos mais elevados números de atletas inscritos por competições amadoras e profissionais. Ele terminou na 16ª posição, entre 34 atletas. O norte-americano, Jeremy Buendia, novamente, assegurou o troféu, lhe rendendo o bicampeonato da categoria.

No 212, Eduardo Corrêa repetiu a colocação de 2013 e ficou com a 5ª posição. No ano passado, após o vice-campeonato, ele foi apontado como o campeão moral da categoria, visto por muitos com um shape superior ao do vencedor, o galês, Flex Lewis. Ele, por sinal, se tornou tetra-campeão da categoria.

Entre as mulheres, Regiane da Silva, brasileira naturaliza alemã, conquistou a 4ª posição na categoria Fitness, que teve a russa, Oksana Grishina faturando o bi-campeonato. Renata Guaraciaba, no Figure, obteve a 16ª colocação.

 

Confira os vencedores de cada categoria:

  • Open Bodybuilding

Classificação:

1- Phil Heath / EUA

2- Dexter Jackson / EUA

3- Shawn Rhoden / JAM

4- Dennis Wolf / ALE

5- Mamdouh Elssbiay / EGI

6- Branch Warren / EUA

7- Roelly Winklaar / CUR

8- William Bonac / HOL

9- Victor Martinez / RDO

10- Essa Obaid / EAU

Phil Heath – 5x Mr. Olympia

 

  • 212 Showdown

Classificação:

1- Flex Lewis / PGA

2- Jose Raymond / EUA

3- Hidetada Yamagishi / JAP

4- David Henry / EUA

5- Eduardo Corrêa / BRA

6- Guy Cisternino / EUA

Flex Lewis – tetracampeão na categoria 212

 

  • Men´s Physique

Classificação:

1- Jeremy Buendia / EUA

2- Sadik Hadzovic / EUA

3- Jason Poston / EUA

4- Ryan Terry / GBR

5- Brandon Hendrickson / EUA

6- Dean Balabis / EUA

7- George Brown / EUA

8- Ryan Hinton / EUA

9- Anton Antipov / EUA

10- Jacques Lewis / EUA

16- Diogo Montenegro / BRA

Atletas Top 5 da categoria Men´s Physique recebendo o prêmio

 

 

 

  • Bikini

Classificação:

1- Ashley Kaltwasser / EUA

2- Janet Layug / EUA

3- Courtney King / EUA

4 – India Paulino / EUA

5 – Stacey Alexander / EUA

Atletas da categoria Bikini

 

  • Fitness 

Classificação:

1- Oksana Grishna / RUS

2- Tanji Johnson / EUA

3- Myriam Capes / CAN

4- Regiane da Silva / ALE

5- Bethany Wagner / EUA

Atletas da categoria Fitness – Regiane da Silva, a segunda da esquerda para a direita

 

  • Women´s Physique 

Classificação:

1- Juliana Malacarne / BRA

2- Kira Neuman / EUA

3- Tycie Coppett / EUA

4- Dani Reardon / EUA

5- Autumn Swansen / EUA

A brasileira, Juliana Malacarne, campeã da Women´s Physique.

 

 

  • Figure

Classificação:

1- Latorya Watts / EUA

2- Nicole Wilkins / EUA

3- Candice Lewis / EUA

4 – Camala Rodriguez / EUA

5 – Candice Keene / EUA

16- Renata Guaraciaba / BRA

Atletas da categoria Figure

 

Fonte fotográfica: Per Bernal / Flex Online