Treinamento funcional – conceitos e finalidades

Uma expressão que está na moda no mundo fitness são os Exercícios Funcionais.

Podemos nos perguntar: O que é isso? Pra que servem? Como executar e para que fazer?

Diante dessas perguntas, vamos começar a esmiuçar os tópicos.

Exercício Funcional nada mais é do que um exercício físico que é feito com uma alguma finalidade. São elas chamadas funcionais, ou seja, um exercício feito para suprir alguma necessidade do dia a dia.

Quando você se agacha para buscar algo do chão, quando você precisa correr para pegar um ônibus, quando você carrega alguma sacola de compras pesada. Enfim, tudo o que fazemos no dia a dia, requeremos energia e músculos para executar tais ações.

E, se conseguirmos fortalecer os músculos como um todo para ficarmos mais resistentes e assim executar as funções do dia a dia, conseguimos juntar o útil ao agradável.

O treinamento Funcional veio com uma proposta diferente. Pois o que se vê nas academias, em sua maioria, são aparelhos que trabalham de forma exclusiva cada parte do corpo, como se o corpo fosse todo seccionado. Já no Funcional o que é treinado são os movimentos que trabalham o corpo de forma holística. Em especial, a região do Core (Músculos mais profundos da região abdominal, lombar e pélvica que têm como objetivo dar estabilidade a parte central do nosso corpo). A partir daí, podemos trabalhar o restante do corpo.

Esse tipo de treinamento possibilita: ganho de força muscular, melhora da flexibilidade, melhora do sistema cardiorrespiratório, da coordenação motora e do equilíbrio. 

Essa nova forma de treino deve ser feita somente com o peso corporal ou utilizando materiais específicos, como: Bosu, Cordas Funcionais, Discos de Equilíbrio, Cones, Escadas de Agilidade, Cinto de Tração, etc.

Pode ser feito em um local plano, como em academias, ou até mesmo nas praias, os famosos “circuitos”.

E o mais importante, quem pode fazer?

Diria que todos podem fazer, desde que sejam supervisionados por profissionais habilitados e capacitados, onde o cliente passe por uma progressão pedagógica para aprender os exercícios e assim ir evoluindo nos treinamentos. É de suma importância também fazer uma anamnese antes de iniciar os treinos. Para conhecer um pouco mais da história do indíviduo, se ele possui históricos de lesões ou algo que o impossibilite de executar tais tipos de movimentos ou o treino propriamente dito.

 
Por Artur Saramago – Educador Físico